Eu gostei tanto, tanto
Quando me contaram
Que lhe encontram bebendo e chorando
Na mesa de um bar
E que quando os amigos do peito
Por mim perguntaram
Um soluço cortou sua voz
Não lhe deixou falar
Mas eu gostei tanto, tanto
Quando me contaram
Que tive mesmo que fazer esforço
Prá ninguém notar
O remorso talvez seja a causa
Do seu desespero
Você deve estar bem consciente
Do que praticou
Me fazer passar tanta vergonha
Com um companheiro
E a vergonha é a herança maior
Que o meu pai me deixou
Mas enquanto houver força em meu peito
Eu não quero mais nada
Só vingança, vingança, vingança
Aos cantos clamar
Você há de rolar como as pedras
Que rolam na estrada
Sem ter nunca um cantinho de seu
Prá poder descansar






Fale Comigo Atualizações
Voltar




Sonia Soares Copyright © 2000-2009| Sob registro falandocomcoracao.com
Webmaster Sonia Soares| Rio de Janeiro| Brasil